Prata e bronze para Portugal no Grande Prémio de Judo de Zagreb

Teddy Riner esteve em ação no terceiro, e último dia, do Grande Prémio de Judo de Zagreb, na Croácia. O nove vezes campeão mundial e ouro Olímpico, no Rio e Londres, fez vibrar o público com a sua vitória sobre Stephan Hegyi, por Ippon, na final de +100 kg. Ele foi o homem do dia e conquistou a medalha de ouro.

Foram precisos apenas dois minutos para o francês bater, com a sua impressionante técnica, e um O-guruma, o austríaco e chegar ao primeiro lugar do pódio.

Quando saiu do tatâmi, o judoca tinha fãs à sua espera:

“Tenho uma grande responsabilidade no que diz respeito às crianças, para o seu futuro e presente, e em relação aos judocas também. Este é um torneio maravilhoso com crianças fantásticas que querem autógrafos. É bom. Toda a gente tem de assinar um autógrafo às crianças”, adiantou Riner.

A judoca feminina do dia foi Larisa Ceric, da Bósnia Herzegovina, que conquistou o ouro na categoria +78 kg.

Depois do fracasso em Santa Pakenyte, na Lituânia, Ceric foi rápida e aproveitou uma oportunidade para obrigar a sua adversária a submeter-se:

“Já o tinha dito no ano passado que me sinto em casa, aqui, por isso é um sentimento especial, porque a multidão estava a torcer por mim, deram-me força para lutar bem e vencer, na final”, disse Ceric.

Na competição feminina de -78 kg bronze para Portugal. A japonesa Shori Hamada venceu a prova mas a portuguesa Yahima Ramírez conseguiu, um dos dois terceiros lugares do pódio.

A judoca nipónica venceu, em menos de 10 segundos, a francesa Sama Hawa Camara. Já a atleta luso-cubana bateu, na primeira das duas lutas pelo bronze, a italiana Valeria Ferrari, por waza-ari.

Na categoria masculina de -100 kg Miklos Cirjenics da Hungria foi o vencedor, por ippon, sobre o português Jorge Fonseca, que conquistou a medalha de prata. Fonseca tinha vencido o brasileiro Leonardo Gonçalves. Um ótimo resultado para Hungria e Portugal.

O momento do dia foi da responsabilidade de outro húngaro, Krisztian Toth, o número dois mundial, na final de -90 kg.

O judoca bateu, por ippon, o brasileiro Rafael Macedo, vencedor da única medalha brasileira do dia. Um duelo entre dois grandes do Judo. Macedo tinha batido Toth na final do Campeonato do Mundo de 2014.

A Hungria ultrapassou, assim o Brasil, que passou para o terceiro lugar, entre os países com mais medalhas, duas de ouro, uma de prata e duas de bronze. O Japão foi confirmado como vencedor. Portugal ficou em oitavo com três pódios: dois segundos lugares e um terceiro.
Versão original