Lahic: Uma cidade com ruas de cobre

Lahic é uma das cidades mais antigas do Azerbaijão. Um local isolado no inverno que fica repleto de turistas no verão – atraídos pelo artesanato à moda antiga que transforma esta cidade numa pérola rara.

#learning #coppersmiths #Lahic #Azerbaijan euronews pic.twitter.com/GuPbAsCUiE

— Aurora Velez (goizlyon) 8 de julio de 2017

Alguns elementos-chave sobre o Azerbaijão:

Tem como países vizinhos o Irão, a Arménia, a Geórgia e a Rússia

A área total é de 86,600 quilómetros quadrados

Idiomas: azeri e russo

Tem uma população de 9,6 milhões

A capital é Baku

A esperança média de vida é de 68 anos (homens) e 74 anos (mulheres)

Exportações: petróleo e derivados

Lahic, a apenas 180 quilómetros de Baku, parece ter parado no tempo. Nas ruas ouve-se o tilintar dos instrumentos nas oficinas de artesanato. Estamos na rua do cobre, a mais visitada.

Até mesmo as andorinhas estão convidadas. Na família Aliyev a arte da forja é passada de geração em geração e já vai na sétima. Assinam sempre as obras. “O que mais gosto no meu trabalho é que meu nome fica gravado. Daqui a 150 ou 200 anos, alguém me vai procurar na internet para ver quem eu era”, diz Kableyi Aliev, forjador.

Was #aladin here? #coppersmiths #Lahic #Azerbaijan pic.twitter.com/b0Kl5mrHhh— Aurora Velez (@goizlyon) 8 de julio de 2017

Eternizar-se através de objetos, domados pelo fogo. O artesão dá uma parte de si mesmo para fazer objetos bonitos e úteis. Tudo acontece num vila do Cáucaso – onde o Aladino poderá ter perdido a lâmpada.
Versão original