This content is not available in your region

Cores e ritmos no Festival de Primavera de Budapeste

Cores e ritmos no Festival de Primavera de Budapeste
De  Euronews

<p>Senhoras e senhores, relaxem, sentem-se e desfrutem o espectáculo! Esta é a ideia da edição deste ano do Festival de Primavera de Budapeste: opera, ballets e jazz misturados com performances urbanas, pantomimas e concertos ao ar livre.</p> <p>Trata-se da trigésima edição do festival na capital húngara, uma cidade nascida da antiga e pitoresca Buda, nas colinas, e da moderna Peste, na margem ocidental do Danúbio. </p> <p>O Festival mistura luz, momentos informais com outros mais reflexivos – daí a escolha da Gyori Ballet na interpretação bastante ideológica de “Petroushka” de Igor Stravinsky.</p> <p>Esta é a forma como o principal dançarino vê a sua personagem: “Petroushka é um homem comum, não quer mudar o mundo. Quer apenas viver feliz o dia-a-dia. O que não é fácil num sistema totalitário”, diz Sebestyén.</p> <p>O director da companhia, Janos Kiss, enfatiza o facto de que, mesmo sob um regime comunista, os dançarinos permaneciam longe de estarem totalmente silenciados. “Nós, como artistas, tivemos a oportunidade de exprimir, através da dança, ideias que eram impossíveis de verbalizar”, afirma.</p> <p>“Quando o sistema mudou, ficámos livres para expressar as nossas ideias. Mas quando “Pestroushka” foi apresentado pela primeira vez, em 1995, o público húngaro ficou chocado porque reconheceu-se na história”, garante o director.</p> <p>Contar uma história sem proferir palavras é o desafio dos dançarinos.</p> <p>“O corpo humano tem limites e você tem que lutar para os ultrapassar. Quanto mais trabalhar mais dura se torna a tarefa mas também se torna mais bela… por vezes suamos sangue”, confessa o dançarino. “Para Petroushka, que apenas queria ser livre e viver a vida, existe a loucura e depois a morte”, conclui. </p> <p>Agora regressamos ao presente.</p> <p>Para os que preferem o centro da cidade aos palcos, o Festival de Budapeste tem muito para oferecer. No perfeito cenário que é a cidade, no Danúbio, paira uma atmosfera festiva e ecoam os ritmos da música folclórica tradicional.</p>