Terceira edição da bienal de Arte Urbana na Siderurgia de Völkilingen

Terceira edição da bienal de Arte Urbana na Siderurgia de Völkilingen
De  Euronews

<p>A terceira edição da bienal de Arte Urbana, na Alemanha, apresenta as obras de 80 artistas de 23 países. A exposição ocupa um espaço de dez mil metros quadrados numa antiga fábrica que se tornou património mundial da Unesco.</p> <p>O comissário da exposição sublinha que a bienal é uma ocasião para conhecer as últimas tendências de uma forma de arte que passou recentemente das ruas para os museus.</p> <p>“A arte de rua invadiu as ruas no interior das cidades no final do século passado. Graças a um poder irreprimível conseguiu estabelecer-se, apesar do espaço ocupado pela publidade e por todos os elementos da vida urbana. E agora chega aos museus. Mesmo num espaço interior as obras continuam a ser muito poderosas. A arte urbana precisa do ambiente urbano e precisa desse poder que a impele”, afirmou Meinrad Maria Grewenig, comissário da exposição.</p> <p>A Siderurgia de Völkilingen construída no final do século <span class="caps">XIX</span> foi um das maiores fábricas da Europa e chegou a ter 17 mil operários no final da segunda guerra mundial. Hoje é um dos espaços mais apreciados no universo da arte urbana. “É um museu fantástico. O arquiteto conjugou todos os elementos, a parte metálica e o cimento. É uma forma de arte. Tenho muito orgulho em expor aqui as minhas obras, é fantástico, tenho a sensação de estar a criar algo lindo ao colocar as obras aqui”, contou Sen2 Figueroa, um artista de Porto Rico que trabalha em Nova Iorque.</p> <p>A artista egípcia Hanaa el Degham, que vive atualmente em Berlim, expôs um obra intitulada “O regresso do espírito egípcio. Ainda não foi realizado!”. </p> <p>A bienal de arte urbana pode ser visitada na Siderurgia Völklingen, na Alemanha, até novembro.</p>