This content is not available in your region

Sydney celebra os anos 50

Sydney celebra os anos 50
De  João Peseiro Monteiro  com APTN

<p>Os anos 50 deixaram ícones como James Dean e Marilyn Monroe. Mas também legaram um ideário que se refletiu na moda, no design e no estilo de vida. A cidade australiana de Sydney celebra há duas décadas a época dourada da cultura popular americana num evento que se tornou bastante concorrido. Apesar do brilho dos anos 50, a escritora e embaixadora nacional da <span class="caps">UNICEF</span> Tara Moss, não se deixa ofuscar:</p> <p>“Um nostálgico do tipo restaurador desejaria viver nos anos 50, desejaria que a vida decorresse autenticamente como nos anos 50 porque acredita que eram tempos melhores. Já uma nostálgica refletiva como eu não acredita que aqueles tempos eram melhores. Eu não vejo a política ou os problemas sociais daqueles tempos com uns óculos cor-de-rosa, no entanto vejo muitas coisas de que gosto naqueles anos.”</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="pt"><p lang="en" dir="ltr">Thank you for a beautiful <a href="https://twitter.com/hashtag/FiftiesFair?src=hash">#FiftiesFair</a> 2016, all. It was a pleasure to be involved x<br>- Photograph by <a href="https://twitter.com/BerndtSellheim">@BerndtSellheim</a> <a href="https://t.co/PvvcArgQh0">pic.twitter.com/PvvcArgQh0</a></p>— Tara Moss (@Tara_Moss) <a href="https://twitter.com/Tara_Moss/status/767285392986955777">21 de agosto de 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>A <a href="http://sydneylivingmuseums.com.au/rose-seidler-house">Rose Seidler House</a>, construída na época, alberga a <a href="http://sydneylivingmuseums.com.au/events/fifties-fair-2016">Sydney Fifties Fair</a>. A casa-museu de estilo Bauhaus foi projetada pelo arquiteto Harry Seidler. A construção destinada aos seus pais era bastante arrojada para os padrões da época e tornou-se na altura num ferveroso tópico de discussão na maior cidade australiana. Mas a importância desta casa não se resume ao design exterior, como explica a curadora, Jo Nicholls:</p> <p>“Tem uma coleção de mobiliário e de acessórios que datam do tempo em que a casa foi construída, entre 1948 e 1950. Entres os meus favoritos está uma coleção de cadeiras Eames que foram compradas por Harry Seidler em Nova Iorque antes de ele vir para cá para desenhar a casa para os pais, Max e Rose.”</p> <p>Entre os fãs dos anos 50 há quem assuma este look no quotidiano.</p> <p>“Eu adoro as cores e a feminilidade. Acho que as mulheres nos anos 50 se pareciam com mulheres. E tenho de admitir que adoro saiotes. Tenho sempre um saiote. Sou professora primária mas vou sempre trabalhar de saiote e saltos altos” – confessa Laura Jane Aulsebrook.</p> <p>O evento nostálgico celebra-se há 21 anos, no mês de agosto. O sucesso da concentração levou ao surgimento de feiras semelhantes no resto do país.</p>