This content is not available in your region

Arroios, um festival que promove a inclusão

Arroios, um festival que promove a inclusão
De  Ricardo Figueira

<p>Se na freguesia de Arroios, em Lisboa, vivem pessoas de cerca de 90 nacionalidades diferentes, não é de espantar que tenha nascido aqui um <a href="https://www.arroiosfilmfestival.com/">festival de cinema</a> dedicado ao tema da inclusão e que o diretor seja um realizador iraniano: “Todos os filmes em competição falam sobre inclusão, seja ela social, religiosa ou política. Quem é estrangeiro percebe melhor as dificuldades que existem na integração. Felizmente, sempre fui bem recebido. Vivo em Portugal há 9 anos e a prova dessa integração é que agora dirijo um festival de cinema aqui”, conta-nos Reza Hajipour.</p> <p><iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/P93IKtDgWw8" frameborder="0" allowfullscreen></iframe></p> <p>Nesta segunda edição, o filme vencedor foi “Watu Wote”, da Alemanha, realizado por Katja Benrath. R etrata as relações entre cristãos e muçulmanos no Quénia, no meio de uma atmosfera de terror lançada plo grupo Al-Shabab. O festival contou com curtas-metragens de ficção, documentário e animação vindas dos quatro cantos do mundo. </p> <p><iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/KYGUQQJqKjI" frameborder="0" allowfullscreen></iframe></p>