This content is not available in your region

Os tapetes mágicos do Azerbaijão

Os tapetes mágicos do Azerbaijão
De  Euronews

<p>A tradição encontra a inovação no 5º Simpósio Internacional de Tapetes do Azerbaijão que acontece na capital do país, Baku. Recebeu especialistas e académicos de todo o mundo para palestras, apresentações e exposições especiais.</p> <p>“Neste simpósio terá lugar a abertura de uma exposição especial, com peças do museu Victoria & Albert e do Museu de Berlim, bem como de coleções particulares exibidas, pela primeira vez, aqui no Azerbaijão”, explica o Ministro da Cultura do Azerbaijão, Abulfaz Karaev.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr">5th international symposium on <a href="https://twitter.com/hashtag/Azerbaijani?src=hash&ref_src=twsrc%5Etfw">#Azerbaijani</a> carpets <a href="https://twitter.com/hashtag/Baku?src=hash&ref_src=twsrc%5Etfw">#Baku</a> ?? <a href="https://t.co/TC9mrx5mHr">pic.twitter.com/TC9mrx5mHr</a></p>— AzEmbBulgaria (@AzEmbBulgaria) <a href="https://twitter.com/AzEmbBulgaria/status/921422611313250306?ref_src=twsrc%5Etfw">20 octobre 2017</a></blockquote> <script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>No simpósio deste ano, o Museu do Tapete do Azerbaijão abriu as salas escondidas para mostrar peças de exceção da tapeçaria do Azerbaijão.</p> <p>“A nossa tradição é a arte do tapete do Azerbaijão. Reflete toda a nossa história, a nossa herança. A principal razão pela qual os tapetes do Azerbaijão são tão populares é a diversidade de composições, as cores vivas e as diferentes técnicas de tecelagem”, explica a diretora do museu Shirin Melikova.</p> <p>Uma equipa composta por cinco países desenvolveu o projeto Tesouros da Seda: uma exposição e um novo livro dedicado aos bordados do Azerbaijão. </p> <p>“Estas peças têxteis que se podem ver aqui pertencem ao final do século <span class="caps">XVI</span> e início do século <span class="caps">XVII</span>. Possuem elementos pictóricos que podem ser relacionados aos têxteis da dinastia Safavid do século <span class="caps">XVI</span>”, conclui o co-curador da exibição, Alberto Boralevi.</p> <p>Todos estes tesouros da tapeçaria do Azerbaijão vão permanecer em em exibição durante os próximos três meses.</p>