This content is not available in your region

2022 celebra o quarto centenário do nascimento de Molière

2022 celebra o quarto centenário do nascimento de Molière
Direitos de autor  AP Photo   -  
De  Euronews

A 15 de janeiro celebram-se os 400 anos do nascimento de Molière. A França e o mundo do teatro preparam homenagens ao criador de inúmeras peças que sobreviveram aos séculos e se tornaram clássicos da literatura.

No Liceu Montaigne, em Paris, os estudantes estão a reencenar várias peças de Molière que têm uma ressonância muito contemporânea, particularmente no que diz respeito ao estatuto da mulher.

Hannah Bendel, finalista, refere: "Molière criou muitas personagens que eram muito modernas. No seu tempo, isso não se percebia e até era muito mal visto, mas agora, quando relemos as peças, quando vemos os espetáculos e tudo, compreendemos que vai muito mais longe do que de facto se tinha imaginado, com personagens que eram muito mais fortes e que teriam um impacto tão forte mais tarde.

Através da comédia e da farsa, Molière denuncia o poder dos homens, mas também o seu medo das mulheres, como na "L'école des Femmes", um enorme sucesso na altura, que fala abertamente do medo que os maridos tinham do adultério.

Longe de serem ingénuas, as mulheres de Molière sabiam tirar partido das situações, com muita liberdade e modernidade para a época, lembra a atriz Sandra Faure: "No teatro de Molière, o lugar da mulher é extremamente importante. Molière tinha uma visão muito forte da liberdade da mulher. Ele tem uma forma de falar sobre isso que é muito singular, por isso foi muito interessante com tudo o que está a acontecer, o que está na atualidade com MeToo, etc. Foi muito interessante fazer um paralelo e ver toda a modernidade do pensamento de Molière há 400 anos e ver o quanto é atual ainda hoje".

2022 será um ano de múltiplas homenagens em França e por toda a Europa ao dramaturgo francês Jean-Baptiste Poquelin que levou consigo o segredo do pseudónimo Molière.

Neto e filho de mestres estofadores do rei, Jean-Baptiste Poquelin nasceu em Paris a 15 de janeiro de 1622. Depois de estudar com os jesuítas, estudou direito. Mas a sua paixão pelo teatro era mais forte do que qualquer outra coisa e em 1643 fundou o Illustre-Théâtre com a atriz Madeleine Béjart.

Após treze anos a percorrer a França, Molière e os seus atores regressaram a Paris em 1658. Receberam a proteção de Philippe d'Orléans, o irmão do rei Luís XIV.