This content is not available in your region

Sochi volta a ser epicentro cultural com Festival de Artes de inverno

Sochi volta a ser epicentro cultural com Festival de Artes de inverno
Direitos de autor  AP Photo/Michael Probst   -  
De  euronews

Arrancou em Sochi, na Rússia, o Festival Internacional de Artes de Inverno. A cidade que fica do sul do país volta a ser um centro cultural. 

A programação do festival, como sempre, é diversificada: clássicos, jazz, ballet, produções experimentais e, claro, algumas estreias. 

O festival arranca com a peça "Don’t leave your planet", "Não abandonem o planeta", que estreou em Sochi em 2016. É um musical baseado no "Pequeno Príncipe" com uma cara bem conhecida da Rússia.

Konstantin Khabensky interpreta todos os papéis da peça. "O que espera uma pessoa quando está num deserto sem fim? Morte inevitável. E para renascer, precisa de se confessar.", conta o ator à Euronews. "Essa confissão é contada como um conto de fadas para crianças porque é mais fácil. Mas, na verdade, está longe de ser um conto de fadas infantil", diz o artista. 

Durante a peça, a orquestra de Moscovo toca no palco durante toda a apresentação.

Yury Bashmet, maestro e violinista, diz que a música acaba por ser um segundo papel principal. "O Konstantin conduz do começo ao fim, mas a música não está apenas um fundo, ela desempenha um papel". 

O festival reúne um elenco repleto de artistas como músicos mundialmente famosos, como o cantor austríaco Max-Emmanuel Zencic, que foi descrito pela revista Opernwelt como: "O melhor contratenor do nosso tempo". À Euronews, explicou a escolha de Mozart para este festival.

"Há uma competição de jovens compositores neste festival e achei que era uma boa ideia trazer algo que o jovem Mozart tocou em Milão", conta Max-Emmanuel Zencic. Mozart tocou em Milão com apenas 10 anos. 

O 15º Festival Internacional de Artes de Inverno termina a 27 de fevereiro.