This content is not available in your region

Banksy, a cara desconhecida da arte de rua chega ao Porto

Obra de Banksy presente na exposição
Obra de Banksy presente na exposição   -   Direitos de autor  PTRTP   -  
De  Euronews

Banksy: um génio, ou um vândalo? A questão é colocada a quem quiser a resposta, refletir sobre o assunto, ou simplesmente ver algumas das obras do mais famoso e enigmático artista de rua, até 23 de julho, na Alfândega do Porto.

Portugal acolhe uma grande exposição do iconoclasta britânico com peças originais, esculturas, instalações, vídeos, e fotografias de colecções privadas vindos de todo o mundo.

Alexander Nachkebiya, curador da exposição, conta que "tudo em Banksy é sobre protesto" e revela que para chegar a este resultado foram tiradas "fotografias de obras de arte nas ruas", sendo que "muitas dessas obras já não existem porque foram pintadas ou cortadas nas paredes". Portanto, "cada vez que um Banksy aparece algures, enviamos um fotógrafo, tiramos uma fotografia e incluímo-la na nossa exposição".

"Banksy: Genius or vandal?" concebe uma imersão no universo misterioso criado pelo artista de identidade desconhecida.

Apesar dos rumores e suposições, o enigma mantém-se. E os grafítis continuam a aparecer nas paredes do mundo. 

"Não gostava de ser o tipo que diz às pessoas que a fada dos dentes não existe", afirma Alexander. "Penso que a identidade desconhecida de Banksy é uma grande parte do seu legado", acrescenta.

À semelhança dos grafítis com mensagens políticas, também os seguidores de Banksy se multiplicam.

Desde que a Ucrânia foi invadida pela Rússia, gatos da autoria do coletivo LBWS exibem-se triunfantes pelas ruas de Odessa.