De Gabori a Miró, as sugestões culturais na Europa

Exposição de Sally Gabori na Fundação Cartier, Paris
Exposição de Sally Gabori na Fundação Cartier, Paris   -   Direitos de autor  Mirdidingkingathi Juwarnda Sally Gabori, Fondation Cartier pour l'art contemporain
De  Euronews

Sally Gabori é uma pintora autodidata aborígene falecida em 2015 e hoje considerada um das maiores artistas contemporâneas da Austrália.

A Fundação Cartier, em Paris, retraça o seu percurso em 30 obras, naquela que é também a primeira exposição a solo de Gabori num país europeu.

Feito extraordinário, a artista só começou a pintar aos 80 anos, em 2005, mas, no espaço de uma década, produziu mais de 2000 quadros.

A arte moderna em Viena

Na capital austríaca, Viena, o museu Albertina possui uma das mais importantes compilações de arte moderna, reunida na Coleção Herbert Batliner.

São mais de 500 peças, que vão do impressionismo francês, ao movimento "avant-garde" russo, passando pelo expressionismo germânico e pelo surrealismo.

Uma visita obrigatória, à passagem por Viena.

As facetas de Miró

Se estiver em Barcelona este fim-de-semana, um incontornável da capital catalã é a Fundação Joan Miró.

Num edifício que joga com as luzes, os visitantes podem descobrir o talento e múltiplas facetas do artista.

Na sua cidade-natal, está reunida a mais importante coleção das suas pinturas, desenhos e esculturas.