This content is not available in your region

"Estado da União" analisa "ressaca" do referendo britânico

Access to the comments Comentários
De  Euronews
"Estado da União" analisa "ressaca" do referendo britânico

<p>A bandeira do Reino Unido deixará de flutuar daqui a dois anos à porta das instituições europeias. Após 43 anos de um casamento tumultuoso, 51,9% dos eleitores no referendo no Reino Unido votaram a favor da saída da União Europeia.</p> <p>Este e o tema do “Estado da União”, o programa que passa em revista a atualidade europeia da semana. Em Bruxelas, muitos despertaram na manhã de sexta-feira com uma ressaca, havia no ar um misto de tristeza e de espanto. </p> <p>Para o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a saída do Reino Unido não é o princípio do fim da União e os líderes das instituições europeias pediram ao Reino Unido para iniciar o procedimento de saída “o mais rapidamente possível.” </p> <p>Mas David Cameron, que anunciou a demissão do cargo de primeiro-ministro do Reino Unido, diz que será o seu sucessor a negociar com os 27 países. </p> <p>Para analisar os possíveis cenários da futura relação entre as duas partes, o correspondente da euronews em Bruxelas, James Franey, entrevistou Jan Techau, diretor do centro de estudos Carnegie Europa.</p> <p>Na agenda da semana que vem, destacamos:</p> <p>-Segunda-feira: a chanceler alemã Angela Merkel recebe os seus homólogos francês e italiano para dar uma resposta à histórica reviravolta da construção europeia</p> <p>-Terça-feira: os chefes de Estado e de Governo da União Europeia vão discutir, ao longo de uma cimeira de dois dias, os passos para a saída do Reino Unido</p> <p>-Sexta-feira: a Eslováquia assume a presidência rotativa da União Europeia até ao final do ano</p>