This content is not available in your region

Cheias, secas e vinho britânico: O clima na Europa mudou

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Cheias, secas e vinho britânico: O clima na Europa mudou

<p><strong>Quando falamos em aquecimento global, pensamos em fenómenos extremos num ponto longínquo do planeta. Mas a verdade é que as alterações climáticas estão a atingir diretamente a Europa.</strong></p> <p>É altura de passar à ação para fazer face às alterações climáticas – é este o fundamento da conferência mundial em Marraquexe, também conhecida como <a href="http://www.lemonde.fr/conferences-climat/article/2016/11/07/tout-comprendre-aux-negociations-de-la-cop22_5026432_5024922.html">COP22</a>. Os dados científicos indicam que o aquecimento global vai agravar-se e intensificar a ocorrência de fenómenos extremos como chuvas diluvianas, inundações, secas prolongadas… </p> <p>Os especialistas salientam que a responsabilidade nos pertence e está essencialmente ligada à utilização de combustíveis fósseis, que libertam gases com efeito de estufa. Entre os mais céticos, como o novo presidente americano Donald Trump, impera o argumento de que a Terra sempre conheceu períodos de oscilações climatéricas. Mas vamos falar então de números: no século 20, a temperatura global aumentou 0,7 graus; as estimativas científicas apontam para uma subida <a href="http://earthobservatory.nasa.gov/Features/GlobalWarming/page5.php">entre 2 e 6 graus</a> até ao final deste século.</p> <p>O que é que a Europa está a fazer para arrefecer os ânimos? A União Europeia <a href="http://ec.europa.eu/clima/citizens/eu/index_en.htm">ratificou o Acordo de Paris</a>, cujo grande objetivo é manter o aumento da temperatura global abaixo da fasquia dos 2 graus. Uma meta quase impossível, dizem alguns. Se a União Europeia garante que as coisas <a href="http://www.eea.europa.eu/themes/climate/trends-and-projections-in-europe/executive-summary">estão no bom caminho</a>, no sentido de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa até 2020, qual é a realidade no resto da Europa? A jornalista Valérie Gauriat foi até à Bósnia – ver “Bósnia-Herzegovina: A morte a carvão” -, onde muitos acusam as centrais elétricas a carvão de <a href="http://www.lemonde.fr/energies/visuel/2016/07/05/dans-les-balkans-une-vie-sous-le-charbon_4964082_1653054.html">estarem a matar aldeias inteiras</a>. Nos Balcãs existem 12 centrais em funcionamento e planeia-se construir mais 17 até 2030. A candidatura da Bósnia à União Europeia implica a adoção de metas ambientais. Mas há um longo percurso a fazer…</p> <a data-flickr-embed="true" data-header="true" href="https://www.flickr.com/photos/euronews/albums/72157672715370363" title="Insiders: Dying for coal"><img src="https://c4.staticflickr.com/6/5779/30805697371_6f39e90e0e_z.jpg" width="640" height="360" alt="Insiders: Dying for coal"></a><script async src="//embedr.flickr.com/assets/client-code.js" charset="utf-8"></script> <p>Num registo completamente diferente, falamos também dos que consideram as alterações climáticas… uma benção. Graças à subida das temperaturas, países como o Reino Unido reclamam agora uma fatia no mercado de produção de vinhos. Aliás, os vinhos britânicos têm conquistado mesmo várias distinções internacionais. Hans von der Brelie assina a reportagem <a href="http://pt.euronews.com/2016/11/10/vinho-made-in-reino-unido">Vinho ‘made in’ Reino Unido</a>.</p> <a data-flickr-embed="true" data-header="true" href="https://www.flickr.com/photos/euronews/albums/72157675953157495" title="Insiders: Climate change in the UK"><img src="https://c7.staticflickr.com/6/5832/30572351822_ef9f785f13_z.jpg" width="640" height="360" alt="Insiders: Climate change in the UK"></a><script async src="//embedr.flickr.com/assets/client-code.js" charset="utf-8"></script> <p>A eleição de Trump pode desencadear um ponto de não retorno na luta contra as alterações climáticas? A Europa está preparada para os fenómenos extremos que se multiplicam de ano para ano? O Insiders falou com <a href="http://www.ictsd.org/about-us/nick-mabey">Nick Mabey</a>, especialista em questões ambientais e fundador da <a href="https://www.e3g.org/about">E3G</a>, uma organização dedicada ao desenvolvimento sustentável – ver “Para cumprir o Acordo de Paris, a Europa tem de alargar os objetivos”.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="fr"><p lang="en" dir="ltr">Here's how climate change could flood cities (and states) as the world warms <a href="https://t.co/NjYXYCH1DQ">https://t.co/NjYXYCH1DQ</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/BeforeTheFlood?src=hash">#BeforeTheFlood</a> <a href="https://t.co/bEX6Ha8Vzz">pic.twitter.com/bEX6Ha8Vzz</a></p>— Climate Central (@ClimateCentral) <a href="https://twitter.com/ClimateCentral/status/796195895796789248">9 novembre 2016</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>