This content is not available in your region

Sistema de quotas para refugiados na UE falhou

Access to the comments Comentários
De  Isabel Marques da Silva  com AFP
Sistema de quotas para refugiados na UE falhou

<p>O sistema de recolocação de requerentes de asilo por quotas na União Europeia terminou a 26 de setembro, longe de atingir os seus objetivos. </p> <p>Em dois anos, apenas 18 por cento das 160 mil pessoas elegíveis foram transportadas da Grécia e da Itália, onde chegaram em busca de proteção, para outros Estados-membros. </p> <p>“Quando há vontade, encontra-se uma solução”, disse, à euronews, Iverna McGowen, diretora da delegação da Amnistia Internacional para a União Europeia, em Bruxelas. </p> <p>“Quando os bancos colapsaram, foram disponibilizados milhões de euros; quando há uma crise humanitária noutros países, encontram-se os recursos necessários. Esta é, claramente, uma questão em que é preciso vontade política para alocar os recursos adequados de forma a ajudar as pessoas em situação desesperada”, acrescentou a ativista. </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Relocation gives <a href="https://twitter.com/hashtag/refugees?src=hash">#refugees</a> a new start. But <a href="https://twitter.com/hashtag/EU?src=hash">#EU</a> states have only granted 30% of the 98000 places promised in 2015 <a href="https://t.co/GxcEh8hSfG">https://t.co/GxcEh8hSfG</a> <a href="https://t.co/cuFX8GHR3K">pic.twitter.com/cuFX8GHR3K</a></p>— Amnesty EU (@AmnestyEU) <a href="https://twitter.com/AmnestyEU/status/912629229505929222">September 26, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Malta, Finlândia e Irlanda foram os países mais cumpridores das suas quotas. </p> <p>República Checa, Hungria e Polónia foram os mais resistentes, apesar do Tribunal de Justiça da União Europeia ter considerado a medida legal e obrigatória. </p> <p>Portugal ficou em oitavo lugar na tabela dos 28 países, tendo recebido 49% dos refugiados da quota atribuída, embora se tenha disponibilizado a aumentá-la. </p> <p>A Comissão Europeia promete apresentar novas propostas nesta área, enquanto que os Estados-membros discutem uma reforma mais aprofundada do sistema de asilo europeu, que está a dividir os países de leste e oeste.</p>