This content is not available in your region

Novo pacote contra o terrorismo visa proteger cidadãos

Access to the comments Comentários
De  Isabel Marques da Silva  com EFE
Novo pacote contra o terrorismo visa proteger cidadãos

<p>Num gesto simbólico, políticos, membros dos serviços de emergência e cidadãos afetados pelo terrorismo desfilaram em frente da Comissão Europeia no dia em que a instituição apresentou um <a href="http://europa.eu/rapid/press-release_IP-17-3947_pt.htm">pacote de medidas</a> para proteger a União desta ameaça. </p> <p>Uma das propostas é reforçar a prevenção contra a radicalização, como acontece no centro <a href="http://bravvo.be/radicalisme-385">Bravvo</a>, em Bruxelas. </p> <p>“É muito difícil dizer que existem fatores absolutos para detectar que uma pessoa está, provavelmente, em grande risco de ser radicalizada e de adotar certos comportamentos. As coisas não são assim e devemos evitar qualquer estereótipo. É necessário ter uma abordagem adaptada a cada indivíduo que encontramos pela frente”, explicou Veerle Berx, técnica na associação, à euronews. </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">U.S. & EU authorities prep for more <span class="caps">ISIS</span>-inspired attacks as insurgents pushed from Iraq and Syria <a href="https://t.co/X0lPlWjDlc">https://t.co/X0lPlWjDlc</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Terrorism?src=hash&ref_src=twsrc%5Etfw">#Terrorism</a></p>— Jonathan Masters (@MastersJR) <a href="https://twitter.com/MastersJR/status/920639542901686272?ref_src=twsrc%5Etfw">October 18, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Bruxelas, mas também cidades de França, Reino Unido, Alemanha, Suécia e Espanha foram palco de ataques nos dois últimos anos. </p> <p>O executivo comunitário apresentou, quarta-feira, novas orientações para os Estados-membros protegerem os cidadãos. </p> <p>“Temos que aceitar que os terroristas não atuam sempre da mesma forma. Mudam o comportamento e adaptam os seus métodos. Por isso, devemos estar prontos a adaptar a nossa resposta”, disse Julian King, comissário europeu para a Segurança, em conferência de imprensa. </p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">.<a href="https://twitter.com/EU_Commission?ref_src=twsrc%5Etfw"><code>EU_Commission</a> wants to defend EU citizens against terrorist threats. Check out the new <a href="https://twitter.com/hashtag/AntiTerrorism?src=hash&ref_src=twsrc%5Etfw">#AntiTerrorism</a> measures ⬇ <a href="https://t.co/KjSPsMMrwZ">https://t.co/KjSPsMMrwZ</a></p>— Dana Spinant (</code>DanaSpinant) <a href="https://twitter.com/DanaSpinant/status/920667276780691457?ref_src=twsrc%5Etfw">October 18, 2017</a></blockquote><br /> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Essa resposta passa por quatro grandes eixos: </p> <p>- Dificultar o acesso aos ingredientes para o fabrico de bombas </p> <p>- Evitar a radicalização de cidadãos </p> <p>- Reforçar a cooperação da Europol com países terceiros (Argélia, Egito, Israel, Jordânia, Líbano, Marrocos, Tunísia e Turquia) </p> <p>- Aumentar a proteção dos espaços públicos </p> <p>“Alguns Estados-membros já aplicam muitas das medidas apresentadas pela Comissão Europeia. Com este pacote, o órgão executivo comunitário tenta harmonizar as estratégias de combate ao terrorismo que, às vezes, são fragmentadas”, acrescentou Elena Cavallone, correspondente da euronews em Bruxelas.</p>