This content is not available in your region

Desmantelada rede que vendia Certificados Digitais Covid falsos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Desmantelada rede que vendia Certificados Digitais Covid falsos
Direitos de autor  PAU BARRENA/AFP   -  

Ainda não passaram dez dias desde que o Certificado Digital Covid da UE entrou, oficialmente, em vigor, mas várias organizações criminosas já estão a vender documentos falsificados.

A polícia italiana desmantelou uma rede que se dedicava à venda destes documentos e de frascos de vacinas na chamada Dark Web (parte da Internet que não se encontra visível à maioria dos softwares e que requer acessos específicos e anónimos).

As autoridades confiscaram dez contas e canais na aplicação de mensagens encriptadas Telegram. Na prática, os utilizadores eram encaminhados para contas anónimas da Dark Web onde era possível entrar em contacto com os vendedores, que aceitavam o pagamento em criptomoeda.

"Através da Internet e desses canais podem-se vender coisas em todo o mundo. O interessante é que na oferta se dizia que estes certificados falsos e as vacinas estavam disponíveis não só na Europa, mas também em outros países como a Suíça, o Reino Unido e os EUA. Também encontrámos a Nova Zelândia e outros países distantes", referiu, em entrevista à Euronews, Gian Luca Berruti, chefe da unidade de fraude cibernética da polícia tributária de Milão.

Os preços variavam entre os cem e os 150 euros, dependo das opções.

As autoridades descobriram o registo de cerca de 250 internautas e pelo menos uma centena tentou interagir com os vendedores.

Alguns compradores interessados encontravam-se fora da União Europeia.

"Isto traz grandes responsabilidades para as pessoas que estão a vender essas coisas e para as pessoas que estão a tentar usar os certificados falsos", acrescentou Gian Luca Berruti.

A Europol disse à Euronews que durante a pandemia, as redes criminosas souberam adaptar-se aos novos desafios, tal como aconteceu quando se falsificaram testes à Covid-19 certificados.

A Europol diz estar a apoiar as autoridades europeias no combate aos crimes relacionados com a Covid-19, em operações de grande envergadura.

De acordo com a agência responsável pela aplicação da lei na União Europeia, atendendo à sofisticação dos meios tecnológicos disponíveis, os criminosos estão cada vez mais aptos a criar documentos falsos de alta qualidade.