UE pretende reformar as suas instituições. O que querem os cidadãos?

Access to the comments Comentários
De  Vincenzo Genovese  & Isabel Marques da Silva
Cidadãos de todo o bloco, incluindo muitos jovens, foram convidados a exprimirem as suas ideias
Cidadãos de todo o bloco, incluindo muitos jovens, foram convidados a exprimirem as suas ideias   -   Direitos de autor  European Union, 2022.

A União Europeia (UE) tem sido um projeto político arrojado e complexo, com origens no fim da Segunda Guerra Mundial, quer reformar as suas instituições para enfrentar os desafios do século XXI.

Pelo menos era esse o objetivo da Conferência sobre o Futuro da Europa, um exercício democrático para ouvir os cidadãos de todo o bloco para debater como deve mudar.

A Conferência decorreu ao lomgo de um ano e resultou em 49 propostas abrangendo nove temas, detalhadas em 326 medidas específicas, incluindo recomendações sobre o Estado de direito, liberdade de imprensa, salários mínimos, tributação de empresas, migração e proteção ambiental.

As propostas foram apresentadas às instituições da UE (Comissão Europeia, Parlamento Europeu, Conselho Europeu, etc), que se comprometeram a rever cada uma delas e, se possível, transformá-las em legislação, um processo que se espera ser moroso, divisivo e possivelmente frustrante.

A euronews falou com alguns dos cidadãos que participaram na Conferência sobre o Futuro da Europa para saber o que mais lhes interessa (veja no vídeo).