This content is not available in your region

Aviões a subir e custos a cair

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Aviões a subir e custos a cair

<p>Denis Loctier, euronews: “O transporte aéreo pode ser a maneira mais segura de viajar – mas não é segura em termos ambientais. Sabemos que os aviões queimam toneladas de combustível na atmosfera, mas não é tudo: em terra, cada aeroporto consome tanta energia como uma pequena cidade. Será uma situação que pode vir a mudar?”</p> <p>O Aeroporto Leonardo da Vinci, em Roma é o mais movimentado de Itália e o sexto mais movimentado da Europa. Inaugurado em 1960, serve quase 40 milhões de passageiros por ano. Segundo o diretor do aeroporto Stefano Donnarumma: “Só as áreas dentro do aeroporto têm mais de 300 mil metros quadrados, usamos cerca de 100 mil luzes e todos estes espaços exigem uma grande quantidade de energia, para ajustar a temperatura do ar, para aquecer ou arrefecer, os volumes são muito importantes.”</p> <p>Os Sistemas de ventilação em aeroportos antigos não são muito eficientes. Poupar energia no ar condicionado, sem prejudicar o conforto dos passageiros é um desafio.</p> <p>Já para Andrea Costa, investigador em engenharia civil: “Os sistemas de ventilação como este consomem cerca de 50% de toda a energia utilizada no aeroporto e para nós é uma grande oportunidade: ao melhorar esta utilidade é possível reduzir significativamente o consumo global”.</p> <p>Denis Loctier, euronews: “Como é que este enorme sistema de ar condicionado funciona? Vemos as áreas técnicas do aeroporto, normalmente escondidas dos passageiros.”</p> <p>Um projeto de investigação europeu sugere tecnologias de sensores de acoplamento com um software inteligente para tornar os sistemas de ventilação antigos mais eficientes.</p> <p>Em toda a rede de ventilação subterrânea, os investigadores instalaram sensores que detetam automaticamente vários problemas ocultos que provocam desperdícios de energia – tais como o aquecimento e arrefecimento simultâneo ou avarias mecânicas.</p> <p>Um software inteligente analisa constantemente os dados. Se algum problema for detetado, o software informa imediatamente as equipas de manutenção, para que o desperdício de energia seja minimizado.</p> <p>Segundo Mike Brogan, Engenheiro Mecânico, fundador e diretor executivo da Enerit: “Algumas temperaturas estão fora do normal, há um problema com uma das unidades de tratamento de ar, uma das bombas. Também é enviado um e-mail para o gestor de energia, que o informa sobre esta falha específica, para que possam dar seguimento à questão, para garantir que o problema é corrigido de forma rápida e eficaz.”</p> <p>O trabalho de pesquisa e desenvolvimento deve resultar numa espécie de sistema de “casa inteligente” para aeroportos – uma solução simples e de baixo custo que pretende poupar energia e reduzir as emissões de CO2.</p> <p>Para Nicolas Rehault: “O nosso objetivo é poupar 20% de energia. É uma meta ambiciosa, mas sabemos que é possível.”</p> <p><a href="http://www.cascade-eu.org">www.cascade-eu.org</a></p>