This content is not available in your region

Made in Morocco: O ouro líquido marroquino

Access to the comments Comentários
De  Daleen Hassan
Made in Morocco: O ouro líquido marroquino

<p>A História da cosmética marroquina começa nas montanhas da região de Agadir, onde predominam as árvores da <strong>argânia</strong>.</p> <p>É aqui que começa a produção de um dos óleos vegetais mais caros do planeta: o <strong>óleo de argão</strong>.</p> <p>Rico em vitaminas, possui <strong>propriedades benéficas</strong> para o Ser Humano. É extraído da árvore da <strong>argânia</strong>, conhecida como a árvore da vida. A argânia é também fundamental para os solos já que combate a desertificação. É também muito importante para a <strong>economia local</strong>, especialmente para muitas mulheres das comunidades rurais.</p> <p>Marrocos produz quatro mil toneladas de óleo de argão por ano. Um terço da produção é exportada, sobretudo para a <strong>Europa</strong>. Agora, o país magrebino quer aumentar a produção para <strong>10 mil toneladas</strong> por ano até <strong>2020</strong>. Para isso, conta com <strong>800 mil hectares</strong> de florestas de argânias. <br /> <strong>Em Marraquexe, onde a beleza é sabedoria</strong> <br /> Em Marraquexe, ficamos a saber que a sabedoria dos marroquinos em relação à cosmética não se limita ao óleo de argão. <strong>Khalid Bitar</strong>, farmacêutico, conta à <strong>Euronews</strong> que existem milhares de plantas no país que podem ser usadas na criação de novos produtos.<br /> <img src="https://static.euronews.com/articles/37/85/378596/620x351_bonus-herbs-spices.jpg" alt="" /><br /> “Entre essas plantas, encontramos a Rosa Damascena: pode ser-lhe extraído um óleo, fundamental para produtos de beleza e perfumes”, explica.</p> <p>No entanto, apesar do crescente interesse pelas plantas de marrocos e pelas propriedades que estas possuem, a indústria cosmética nacional enfrenta ainda vários <strong>desafios</strong>, segundo <strong>Khilad Bitar</strong>:</p> <p>“Penso que Marrocos têm um grande potencial enquanto exportador deste tipo de produtos, mesmo com valor agregado. Temos cerca de 4200 tipos de plantas, mas são sempre exportadas como matéria-prima. Não valorizamos os produtos em território nacional”, lamenta. <br /> <strong>Argila de Ghassoul e as suas propriedades</strong> <br /> Fomos ao coração da <strong>Cordilheira do Atlas</strong>, onde visitámos um centro de extração de argila vulcânica de <strong>ghassoul</strong>, cujas propriedades são conhecidas na região. </p> <p><img src="https://static.euronews.com/articles/37/85/378596/620x351_bonus-clay.jpg" alt="" /><br /> <strong>Zhor</strong> Hnid desenvolveu uma técnica para que permite fazer deste recurso mineral um creme hidratante:</p> <p>“Conseguimos, depois de muita investigação, criar produtos para tratar para diferentes tipos de cabelo, mas também para hidratar diferentes tipos de pele”, explicou. <br /> <strong>Os produtos marriquinos no Cosmoprof Show</strong> <br /> Depois de toda uma descoberta dos locais onde é produzido este produto em Marrocos, ficamos a conhecer como é recebido num país como os <strong>Estados Unidos</strong>. </p> <p>Fomos até ao <strong>Cosmoprof North America</strong>, em Las Vegas, estado do Nevada. </p> <p>O evento é um ponto de encontro obrigatório para marcas, vendedores. O objetivo é conhecer as últimas <strong>novidades</strong> do setor e dar a conhecer novas ideias. </p> <p>O <strong>Cosmoprof Show</strong> é um dos maiores eventos do setor em todo o mundo, constitui uma oportunidade para <strong>Marrocos</strong> dar a conhecer todo o seu potencial. <br /> <strong>A concorrência é forte</strong> <br /> Em <strong>Las Vegas</strong>, os produtor marroquinos concorrem com marcas de todo o mundo. <strong>Salah Ben Youssef</strong> representa a <strong>Botanika</strong> e sabe bem que, para além do produto, é preciso saber como explicá-lo aos interessados:</p> <p>“O mais difícil é o investimento no marketing, porque a comeptição é dura entre marcas. Precisamos de convencer as pessoas a comprarem produtor marroquinos. Com este tipo de investimento, será mais fácil vendermos os nossos produtos”. explicou à Euronews. <br /> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en-gb"><p lang="en" dir="ltr">Less than 24 hours until <a href="https://twitter.com/hashtag/CosmprofNA?src=hash">#CosmprofNA</a> 2017 begins! Who is ready?<a href="https://twitter.com/hashtag/CosmoprofNA?src=hash">#CosmoprofNA</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/CPNA?src=hash">#CPNA</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/BeautyConference?src=hash">#BeautyConference</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/BeautyTrends?src=hash">#BeautyTrends</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/BeautyShow?src=hash">#BeautyShow</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/LasVegas?src=hash">#LasVegas</a> <a href="https://t.co/t1jYSVX8O4">pic.twitter.com/t1jYSVX8O4</a></p>— Cosmoprof Las Vegas (@cosmoproflv) <a href="https://twitter.com/cosmoproflv/status/883913702868733952">9 July 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <br /> O estabelecimento de contactos e a <strong>angriação de parceiros</strong>, interessados em comprar o que vem do outro lado do mundo, é fundamental.</p> <p>Mas <strong>Benjamin Cruz</strong>, da <strong><span class="caps">ADKOA</span> Branding</strong>, pensa que os produtos cosméticos produzidos em Marrocos têm uma grande vantagem: a da herança cultural.</p> <p>“Penso que, em Marrocos, há esta cultura de produzir tudo com elevada qualidade. Há uma herança rica e uma enorme diversidade cultural. E isso é o que dá origem a todos estes de produtos, uma variedade como nunca vi. Por isso, penso que será interessante começar a fazer negócios com Marrocos”.</p>