This content is not available in your region

Rede europeia ajuda empreendedores a internacionalizar os negócios

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Rede europeia ajuda empreendedores a internacionalizar os negócios

<p>Esta semana, o Business Planet foi à Holanda.</p> <p>Os principais desafios dos empresários são: poder investir, inovar e, assim, conquistar novos clientes internacionais.</p> <p>Stan Francke é um dos representantes da <a href="http://en.ec.europa.eu/">Enterprise Europe Network</a></p> <p>“O meu papel é ajudar empresas inovadoras a expandir os seus negócios internacionalmente. Uma das minhas tarefas é analisar as suas necessidades e ajudá-las a encontrar o formador certo”, conta.</p> <p>Uma das empresas que aconpanhou foi a <a href="https://www.heliox.nl/">Heliox</a>. </p> <div style="width:280px; float:right; margin:20px;"> <div style="border-top: #333 3px double; border-bottom: #333 3px double; font-size:12px; padding-top:16px;"> <h3>Mais informações sobre os transportes verdes e a Enterprise Europe Network</h3> <ul> <li>Os transportes representam cerca de um quarto das emissões de gases de efeito estufa da Europa e é a principal causa da poluição do ar nas cidades.</li> <li>Para atingir o objetivo da União Europeia de reduzir as emissões de CO2 em pelo menos 40%, até 2030, é necessário reduzir as emissões provenientes dos transportes rodoviários. As novas tecnologias verdes (ecológicas), como automóveis ou autocarros elétricos, podem ajudar a atingir esse objetivo.</li> <li>A Enterprise Europe Network ajuda as pequenas e médias empresas (<span class="caps">PME</span>) mais ambiciosas a inovar e a crescer internacionalmente, tanto na UE como no mundo. A rede está ativa em mais de 60 países, em todo o mundo. Reúne 3000 especialistas de mais de 600 organizações – todos reconhecidos pela excelência no apoio ao desenvolvimento empresarial.</li> <li>Os especialistas desta Rede reconhecem o potencial de inovação e podem ajudar as <span class="caps">PME</span>s a obter financiamento, como, por exemplo, através do do Programa horizonte 2020, que ajuda estas empresas com grande potencial a desenvolver ideias inovadoras para produtos, serviços ou processos para enfrentar a concorrência no mercado global.</li> </ul> <h3>Ligações úteis</h3> <ul> <li><a href="http://een.ec.europa.eu">Enterprise Europe Network</a></li> <li><a href="https://ec.europa.eu/programmes/horizon2020/en/h2020-section/sme-instrument">Programa Horizonte 2020</a></li> <li><a href="https://ec.europa.eu/clima/policies/strategies/2030_en">Quadro da União Europeia para o Clima e a Energia</a></li> <li><a href="https://ec.europa.eu/clima/policies/transport_en">Uma estratégia europeia para a mobilidade de baixas emissões</a></li> </ul> </div> </div> <p>Autocarros elétricos nas ruas de Eindhoven. As redes de transportes públicos verdes estão a multiplicar-se. É preciso dizer que a Europa pretende reduzir as suas emissões de CO2 em pelo menos 40% até 2030.</p> <p>Para que essas redes sejam eficazes, os autocarros devem ser recarregados regularmente e rapidamente. Para fazer face a essas exigências, uma <span class="caps">PME</span> (pequena e média empresa) local, desenvolveu carregadores ultra rápidos que podem recarregar as baterias em menos de cinco minutos!</p> <p>“É bom para o nosso planeta, é bom para nossos filhos, é bom para a economia, porque criamos empregos, criamos uma economia sustentável e uma economia circular. Então, é bom para todos”, assegura o diretor de desenvolvimento de negócios da Heliox, Mark Smidt.</p> <p>Foram, já, criados cerca de 60 postos de trabalho diretos. </p> <p>Muito em breve, estes carregadores vão equipar uma frota de autocarros no aeroporto de Amesterdão. Este é um dos grandes contratos firmados por esta empresa, que foi acompanhada pela Enterprise Europe Network.</p> <p>Isto permitiu-lhe aceder aos fundos europeus para a inovação através do programa <a href="https://ec.europa.eu/programmes/horizon2020/en/h2020-section/sme-instrument">Horizonte 2020</a>, destinado às pequenas e médias empresas, e beneficiar de formadores para melhorar o marketing e encontrar clientes internacionais.</p> <p>“Encontraram-nos um formador no Reino Unido e isso ajudou-nos a identificar potenciais mercados – no Reino Unido – e, também, como abordá-los e fazer negócio. O mesmo para a Austrália e Nova Zelândia. Resultado: estamos, agora, a enviar produtos para a Nova Zelândia e para o mercado do Reino Unido. A Austrália será a seguir… Penso que dentro de alguns meses”, conta Smidt.</p> <p>Reencontramo-nos com Stan Francke que além da formação e ajudar os empresários a terem acesso ao financiamento, a Enterprise Europe tem muito mais para oferecer: “Na verdade, muitas coisas! Por exemplo, tentamos ajudar as empresas que participam em eventos internacionais e fornecemos informações sobre direitos de propriedade.”</p> <p>Francke sublinha, ainda que “existem mais de 3000 especialistas em 600 organizações, em mais de 60 países. Eles vão ouvir as necessidades do empreendedor e ajudá-lo-ão a concretizar as suas ambições internacionais.”</p>