This content is not available in your region

Biysk: Renascer das cinzas

Biysk: Renascer das cinzas
De  Euronews

<p>Esta semana estamos em Biysk, em Krai de Altai, na Sibéria. </p> <p><div style="width:280px; float:right; margin:20px;"> <div style="border-top: #333 3px double; border-bottom: #333 3px double; font-size:12px; padding-top:16px;"> <h3>Factos importantes sobre a região de Krai de Altai:</h3></p> <ul> <li>Tem uma população de mais de 2,5 milhões de pessoas</li> <li>Faz fronteira com o Cazaquistão e a República de Altai</li> <li>O centro administrativo é Barnaul</li> <li>É uma das zonas agrícolas mais importantes da Rússia</li> <li>Faz parte da região económica da Sibéria Ocidental</li> </ul> <p></div><br /> </div></p> <p>As campanhas soviéticas antireligião destruíram 13 das 17 igrejas mas aqui, hoje, procura-se reviver o passado. Seamus Kearney, enviado da euronews, leva-nos nesta viagem:</p> <p>“Esta igreja parece antiga mas foi construída em 1993. É uma cópia de uma que foi destruída.”</p> <p>Também está a ser construído um museu no local onde ficava um dos mais importantes centros missionários da Rússia.</p> <p>“O complexo de Biysk fica no coração de uma região sagrada e nós temos de revivê-lo para proteger a herança espiritual de Altai”, explica Pavel Kovalenko, diretor deste museu em Altai.</p> <p>Aqui estão expostas centenas de preciosidades, testemunho da história local.</p>