Irma, o furacão mais forte de sempre no Atlântico

Irma, o furacão mais forte de sempre no Atlântico

<p>O Irma, requalificado como tempestade tropical devido à perda da intensidade, passou por Cuba na sexta-feira e está desde domingo a assolar a Florida, sudeste dos Estados Unidos, onde fez três mortos.</p> <p>Mais de seis milhões de pessoas acordaram esta segunda-feira sem energia no estado da Flórida. </p> <p>A passagem por Cuba fez pelo menos 10 mortos em diferentes províncias da ilha.</p> <p>A maioria das mortes, segundo a imprensa cubana, registou-se em Havana, onde a água do mar subiu cerca de metro e meio e provocou inundações em muitos edifícios, alguns dos quais ruíram.</p> <p>O furacão Irma, qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o mais forte de sempre no Atlântico, já tinha provocado pelo menos 27 mortes nas Caraíbas.</p>

<p>O Irma, requalificado como tempestade tropical devido à perda da intensidade, passou por Cuba na sexta-feira e está desde domingo a assolar a Florida, sudeste dos Estados Unidos, onde fez três mortos.</p> <p>Mais de seis milhões de pessoas acordaram esta segunda-feira sem energia no estado da Flórida. </p> <p>A passagem por Cuba fez pelo menos 10 mortos em diferentes províncias da ilha.</p> <p>A maioria das mortes, segundo a imprensa cubana, registou-se em Havana, onde a água do mar subiu cerca de metro e meio e provocou inundações em muitos edifícios, alguns dos quais ruíram.</p> <p>O furacão Irma, qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o mais forte de sempre no Atlântico, já tinha provocado pelo menos 27 mortes nas Caraíbas.</p>