Vídeo

euronews_icons_loading
Legislação prevê pena de cinco anos para médicos que ajudem mulheres a abortarem