Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

"Pecado" da homossexualidade mancha audição de Buttiglione

"Pecado" da homossexualidade mancha audição de Buttiglione
Tamanho do texto Aa Aa

Rocco Buttiglione não é um nome consensual. O indigitado comissário italiano divide os membros do Parlamento Europeu. A Comissão parlamentar de Liberdades Civis já por duas vezes não conseguiu chegar a um consenso. Esquerda, ecologistas e liberais-democratas recusam a nomeação do italiano para comissário da Justiça, Liberdade e Segurança. A apoiá-la estão os conservadores.

A polémica estalou na terça-feira quando, durante a audição, Rocco Buttiglione falou de homossexualidade. “Tenho o direito de pensar que a homossexualidade é um pecado e isto não tem qualquer efeito político – excepto se eu disser que a homossexualidade é um crime”, justificou entretanto. E acrescentou: “Da mesma forma que vocês são livres de pensar que eu sou um pecador em vários aspectos da vida.” As declarações de Buttiglione não agradaram aos eurodeputados e já foram condenadas pelo presidente do Parlamento europeu, o socialista Josep Borrel. Na próxima segunda-feira, a Comissão parlamentar de Liberdades Civis vai tentar chegar a um consenso. Caso não o alcance, o nome do comissário irá a votos – e Barroso arrisca-se a ver a sua comissão rejeitada em bloco, já que o Parlamento Europeu pode censurar o colégio de comissários mas não tem o direito de recusar apenas um elemento.