Última hora
This content is not available in your region

Schroeder quer intensificar negócios alemães na Líbia

Schroeder quer intensificar negócios alemães na Líbia
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de Silvio Berlusconi, Gerhard Schroeder é o mais recente líder ocidental a aproximar-se da Líbia. A visita a Tripoli do chanceler alemão acontece numa altura em que o investimento da Alemanha na Líbia está mais desenvolvido que nunca.

Desde que a União Europeia levantou o embargo, são muitos os países dos Vinte e Cinco a querer fazer negócio no país do coronel Kadhafi. Só a Wintershall, uma empresa de extracção de gás e petróleo do grupo BASF, investiu já cerca de mil milhões de euros em projectos no país. Schroeder visitou, esta sexta-feira, as instalações da empresa no deserto líbio. O chanceler é acompanhado, nesta visita, por cerca de vinte empresários e directores de empresas alemãs. As relações entre a Líbia e o Ocidente foram reatadas no fim do ano passado, quando Kadhafi anunciou que iria desmantelar o programa de armas de destruição maciça.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.