Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Consumo francês recua em Setembro

Consumo francês recua em Setembro
Tamanho do texto Aa Aa

O crescimento económico de França parece dar sinais de abrandamento. Os números do consumo, publicados esta quinta-feira, mostram que os franceses estão a gastar menos.

Esta quebra chega na mesma altura em que o Carrefour, segunda maior cadeia mundial de hipermercados, avisou que os lucros do terceiro trimestre ficariam aquém do esperado. Em Setembro, o consumo baixou 0,6 por cento, segundo dados do Instituto Nacional de Estatísticas francês (INSEE), isto depois de uma subida de 0,5% no mês anterior. No conjunto do trimestre, o consumo baixou 0,7 por cento. O contexto não deixa, no entanto, de ser de retoma. Num ano, os gastos das famílias cresceram 1,6 por cento. O abrandamento pode ser explicado por vários factores, mas o principal é a subida nos preços do petróleo, que faz as gasolineiras subir, também, os preços e tem um efeito inevitável no consumo. Os economistas garantem que, se o preço do barril se mantiver acima dos 50 dólares até ao fim do ano, o consumo no quarto trimestre vai ficar abaixo do esperado. Outro factor que está a fazer cair os números do consumo é o desemprego. O mercado de trabalho continua fraco, o que está a impedir as famílias de gastar mais dinheiro.