Última hora
This content is not available in your region

FMI diz que preço do petróleo pode afectar crescimento

FMI diz que preço do petróleo pode afectar crescimento
Tamanho do texto Aa Aa

O petróleo voltou a bater recordes, esta sexta-feira. A subida imparável dos preços do ouro negro está a preocupar o Fundo Monetário Intrernacional (FMI), que apelou aos países produtores para aumentarem a produção.

O FMI, tal como a maior parte das instituições económicas mundiais, acredita que a subida nos preços do barril pode atrasar o crescimento económico mundial. A ideia foi reafirmada em Genebra, durante uma visita à Organização Mundial do Comércio (OMC), pelo director do FMI, Rodrigo Rato: “Os riscos de abrandamento por causa dos preços do petróleo aumentaram. Prevemos, para o ano, um claro impacto em várias áreas, mas também vemos forças positivas, que em parte devem compensar os efeitos dos novos preços”. O barril de Brent do Mar do Norte, que serve de referência para a Europa, mantém-se acima dos 51 dólares, perto do recorde absoluto. Subiu já um quarto, desde o início do mês passado. Em Nova Iorque, o barril de crude atingiu, esta sexta-feira, um novo máximo histórico nos 55,35 dólares. Apesar dos avisos, o FMI diz que é ainda cedo de mais para cortar as previsões para 2005.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.