A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Delegação palestiniana em Paris confirma que Arafat está vivo

Delegação palestiniana em Paris confirma que Arafat está vivo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Yasser Arafat permanece “vivo” e “os seus órgãos vitais continuam a funcionar”. Apenas o primeiro-ministro Ahmed Qorei viu Arafat nos cuidados intensivos, mas foi o chefe da diplomacia Nabil Chaath que afastou os rumores da morte do líder e a hipótese do súbito agravamento da situação clínica se ter ficado a dever a cancro ou envenenamento. “O cérebro, o coração e os pulmões do presidente Arafat estão a funcionar. Yasser Arafat está vivo”.

Os quatro altos responsáveis presentes em Paris encontraram-se depois com o presidente francês Jacques Chirac antes de seguirem para a Palestina. A comitiva agradeceu todo o equipamento e pessoal médico colocados à disposição pelas autoridades francesas e salientou que a idade e as condições de saneamento e de nutrição decorrentes da vida na Muqata, onde esteve confinado durante dois anos e meio, contribuíram para o agravamento súbito da situação clínica de Yasser Arafat. De resto, já esta manhã, o pessoal clínico do hospital Percy de Clamard tinha confirmado a deterioração do estado de saúde do líder na sequência de uma hemorragia cerebral. Desde então, ao longo desta terça-feira, as notícias da morte de Arafat sucederam-se; e foram inclusivamente anunciadas a coberto do anonimato nos territórios palestinianos. Apesar do desmentido oficial, o funeral de Yasser Arafat começa a ser preparado em Ramallah. A Muqata, símbolo da resistência à ocupação israelita, é o local escolhido para acolher o líder histórico da Palestina após a sua eventual morte.