A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Nova equipa de Barroso foi formalmente apresentada no PE

Nova equipa de Barroso foi formalmente apresentada no PE
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Durão Barroso foi ao Parlamento Europeu pedir a “confiança” dos eurodeputados para a sua equipa. A renovada Comissão vai a votos esta quinta-feira e, segundo os analistas, deverá ser aprovada mas falta saber com que margem. A nomeação de Barroso para a presidente do executivo comunitário recolheu uma larga maioria de 413 votos favoráveis. Para ser aprovada, a equipa de Barroso precisa de, pelo menos, 367. Populares e liberais vão votar a favor. A maioria dos socialistas deverá também fazê-lo.

Barroso disse aos eurodeputados ter percebido que querem “uma comissão forte e competente”. E acrescentou: “Para satisfazer este pedido, procedi a mudanças que considero justas e necessárias sem ser obrigado a reorganizar toda a equipa.” Assim, substituiu o italiano Rocco Buttiglione por Franco Fratini, a letã Ingrida Udre por Andris Piebalgs, e mudou o húngaro Lázsló Kovacs da pasta da Energia para a da Fiscalidade. Mas não mexeu na holandesa Neelie Kroes, indigitada para a Concorrência e contestada pelas suas relações com o mundo empresarial. Por isso, populares, socialistas e liberais preparam uma petição para que Barroso se comprometa formalmente a vigiar quaisquer eventuais situações de conflito de interesses. O documento – que visa alterar a lei-quadro que gere as relações entre Comissão e Parlamento – prevê mesmo que um dos membros da Comissão possa ser substituído se vier a perder a confiança do Parlamento Europeu.