Última hora
This content is not available in your region

Kouchtma apela ao diálogo mas denúncia "farsa" da oposição

Kouchtma apela ao diálogo mas denúncia "farsa"  da oposição
Tamanho do texto Aa Aa

O ainda presidente ucrâniano, Leonid Koutchma, propõe negociações à oposição para tentar sair da crise e assegura que não vai recorrer à força. Invocando o risco de uma fractura no país por causa da controversa eleição presidencial Kouchtma lançou o repto ao diálogo a Viktor Iutchencko através da televisão estatal, numa altura em que milhares de apoiantes do candidato pro-ocidental davam conta da sua revolta perante a alegada fraude. O chefe de Estado ucraniano acusa a oposição de ter encenado uma “farsa perigosa” e nega as existência de fraude apontada pelos observadores internacionais e contestada nas ruas pelos apoiantes do candidato da oposição.

O adversário Viktor Iukanovich declarou numa entrevista televisiva que os resultados preliminares que o dão como vencedor são “optimistas”

Depois de um apelo à reconciliação aos que votaram pelo seu rival, Iukanovich informou que não conta cooperar com Yuchtchenko no futuro.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.