Última hora

À espera do Supremo Tribunal, Kuchma defende novas eleições

À espera do Supremo Tribunal, Kuchma defende novas eleições
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O impasse político na Ucrânia caminha a passos largos para a realização de novas eleições. O presidente cessante, Leonid Kuchma, anunciou que está a favor de um novo escrutínio, o que, por outras palavras, significa que reconhece a invalidação do sufrágio de 21 de Novembro, tal como pretendia o candidato da oposição, Viktor Iuschenko.

Esta decisão foi justificada por Kuchma como necessária para “preservar a paz“no país. Antes, o vencedor contestado, Viktor Ianukovitch, divulgava que aceita eleições nas duas regiões de Leste onde os resultados levantaram mais controvérsia, mediante a confirmação de fraudes. A decisão final cabe aos magistrados do Supremo Tribunal que se reuniram para apurar a validade das eleições, sendo que também a Comissão Eleitoral e a equipa de Ianukovitch estão a avaliar o processo.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.