A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Iuschenko agradece nova conquista política atribuída por Kuchma

Iuschenko agradece nova conquista política atribuída por Kuchma
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

“Obrigado” aos apoiantes. Através do agradecimento, Viktor Iuschenko traduziu a decisão de Kuchma, sobre um cenário de novas eleições na Ucrânia, em conquista política. O homem da oposição anunciou na Praça da Independência, em Kiev, que vai, esta terça-feira, ao parlamento ucraniano pedir a demissão do governo de Ianukovitch e uma moção para condenar expressamente o separatismo.

Isto porque, para além dos receios sobre a eclosão da violência, a crise política acordou o fantasma da desintegração da Ucrânia. O Ministério da Defesa diz-se pronto a intervir se a integridade territorial for posta em causa, depois de os responsáveis políticos do Leste, pró-Ianukovitch, ameaçarem com a secessão, em forma de referendo sobre a autonomia. Um terceiro factor é o económico. A imagem utilizada por Leonid Kuchma é a de que “o sistema financeiro do país pode desmoronar-se como um castelo de cartas”, a qualquer momento. As transações comerciais estão reduzidas a um quarto do habitual. Os manifestantes bloquearam as instituições governamentais, o que paralisa um país que estava a avançar de forma destacada.