Última hora
This content is not available in your region

Bruxelas chumba fusão de monopólios energéticos em Portugal

Bruxelas chumba fusão de monopólios energéticos em Portugal
Tamanho do texto Aa Aa

A EDP não pode comprar a Gás de Portugal. A Comissão Europeia vetou o negócio. Bruxelas considera que a oposição seria um obstáculo à concorrência efectiva, pois iria reforçar as posições das duas empresas no mercado nacional.

É a primeira vez, em três anos, que Bruxelas chumba uma fusão. Foi também a primeira decisão da polémica comissária para a Concorrência. Neelie Kroes diz que o reforço das duas empresas teria como resultado um aumento dos preços nos consumidores, sobretudo industriais, e levaria a uma perda de competitividade da economia portuguesa. A comissária explicou: “As partes não estão em posição de oferecer garantias apropriadas de que respeitam os nossos critérios. Portanto, não é difícil concluir que, na ausência dessas garantias, somos obrigados a proibir a operação.” O projecto de aquisição previa que a EDP, em conjunto com a italiana ENI, assumissem o controlo da Gás de Portugal, actualmente detida pela Galp Energia.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.