Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Erdogan mantém pressão sobre a UE

Erdogan mantém pressão sobre a UE
Tamanho do texto Aa Aa

Recep Tayyip Erdogan continua a fazer pressão junto da presidência holandesa da União. A uma semana da Cimeira onde os Vinte e Cinco vão decidir se abrem ou não as negociações de adesão com Ancara, o primeiro-ministro turco encontra-se, em Bruxelas, com o presidente em exercício da União.

Os Estados membros estão divididos. A França, que apoia a adesão da Turquia, veio agora dizer que as negociações devem começar no final de 2005 ou no início de 2006. Bernard Bot, chefe da diplomacia holandesa, diz-se, contudo, confiante: “Penso que o problema é que a Turquia ainda não está pronta, num certo número de aspectos, tal como a própria Comissão estabeleceu no relatório. Estamos agora a tentar encontrar uma boa fórmula. Mas estou certo de que a presidência, que está muito activa neste momento, encontrará fórmulas que irão satisfazer todas as partes e tenho esperança de que, na próxima semana, encontraremos uma solução que seja satisfatória tanto para a Turquia como para os Estados membros. Portanto, estou optimista”, rematou. Um dos aspectos ainda em aberto, é o reconhecimento da República de Chipre pelo governo de Ancara. A Turquia só reconhece a parte Norte da ilha. No início da semana, Tassos Papadoupoulos, presidente da República do Chipre, reiterou ao presidente em exercício da União que quer ver o reconhecimento do país por parte de Ancara. E já ameaçou vetar a abertura das negociações se isso não acontecer até à Cimeira. Ancara, por seu lado, altera a ordem dos factores: primeiro as negociações, depois o reconhecimento.