A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Julgamento do "Califa de Colónia" só arranca em Abril

Julgamento do "Califa de Colónia" só arranca em Abril
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi adiado para 4 de Abril o julgamento do islamista turco, Metin Kaplan. A primeira audiência do processo decorreu esta segunda-feira, em Istambul, mas a acusação e a defesa concordaram com o adiamento para uma data posterior à entrada em vigor da nova legislação turca, a 1 de Abril.

Nesta primeira audiência, Metin Kaplan, mais conhecido como “Califa de Colónia”, refutou as acusações de terrorismo, um dos 14 crimes de que é acusado pela justiça turca. Aos 51 anos, Kaplan foi extraditado da Alemanha em Outubro, após uma longa batalha judicial e depois de Ancara ter dado garantias de que não o condenaria à pena de morte. Instalado na Alemanha desde 1983, o “Califa de Colónia” sucedeu ao pai à frente de uma organização islâmica opositora do regime laico turco. A guerra de sucessão levou-o à prisão por quatro anos por incitamento ao homicídio de um rival. A Turquia procurava-o, entre outros, pela tentativa de atentado contra o mausoléu de Mustafa Kemal Ataturk, o pai da Turquia moderna e laica, em 1998.