Última hora
This content is not available in your region

Oito países europeus lançam um esforço de integração da comunidade cigana

Oito países europeus lançam um esforço de integração da comunidade cigana
Tamanho do texto Aa Aa

Lutar contra o isolamento e a segregação da comunidade cigana – uma missão que levou os responsáveis políticos de oito países da Europa Central e de Leste a Sófia, na Bulgária. Os líderes europeus deram início ao “Decénio da Integração Romani”, sob a égide do Banco Mundial. Esta iniciativa conjunta pretende, durante os próximos dez anos, promover vários mecanismos de aproximação e melhoria das condições da minoria mais vulnerável do velho continente, em quatro áreas fundamentais: alojamento, educação, saúde e emprego.

Os países envolvidos são, naturalmente, aqueles onde a comunidade cigana é mais vasta: República, Checa, Hungria, Eslováquia, Bulgária, Roménia, Croácia, Macedónia e Sérvia-Montenegro. Com um crescimento demográfico galopante, esta etnia é a mais pobre da Europa. Na Bulgária e Roménia, 40% dos ciganos vivem com menos de 2 euros por dia. A elevada iliteracia desta comunidade é vista como um dos grandes obstáculos para a integração: a maioria dos jovens abandona os estudos antes dos 14 anos.