Última hora
This content is not available in your region

Israel aprova retirada faseada de cinco cidades da Cisjordânia

Israel aprova retirada faseada de cinco cidades da Cisjordânia
Tamanho do texto Aa Aa

A uma semana do primeiro encontro entre Ariel Sharon e Mahmoud Abbas em Sharm-El-Sheik, no Egipto, os gestos de boa-vontade multiplicam-se dos dois lados.

O governo israelita aprovou hoje a retirada militar gradual de cinco cidades da Cisjordânia e a libertação faseada de 900 prisioneiros palestinianos. A suspensão das incursões militares e o levantamento de algumas barreiras à liberdade de movimentos dos palestinianos foram outros pontos decididos durante a reunião em Telavive da Comissão Ministerial de Reflexão Política do Governo Israelita. Segundo fontes do executivo, Ariel Sharon prepara um terreno negocial para um acordo mútuo de cessar-fogo, tendo decidido a retirada gradual de cinco cidades palestinianas, de Jericó a Ramallah já a partir da próxima semana. A libertação de 900 prisioneiros em duas fases, não reúne no entanto o consenso do lado palestiniano que se inquieta com os critérios de selecção dos amnistiados. Hoje em Rhamallah Mahmoud Abbas reafirmava a sua vontade de levar também para Sharm El-Sheik uma proposta de cessar-fogo que abra o caminho às negociações de paz. Cinco anos depois de uma primeira tentativa frustrada de entendimento em Sharm El-Sheik e quatro mil e setecentos mortos depois, israelitas e palestinianos vão tentar voltar ao ponto zero do roteiro para a paz. Paralelamente, a responsável da diplomacia suiça, Micheline Calmy-Rey, em defesa da iniciativa de Genebra, encontrou-se hoje com o primeiro-ministro palestiniano para recordar a importância de ver reconhecido um Estado Palestiniano.