Última hora
This content is not available in your region

Joshcka Fischer reconhece erros na atribuição de vistos turísticos alemães

Joshcka Fischer reconhece erros na atribuição de vistos turísticos alemães
Tamanho do texto Aa Aa

O escândalo dos vistos turísticos continua a ensombrar a imagem do mais carismático membro do governo alemão. Durante o comício dos Verdes em Colónia, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Joschka Fischer, admitiu terem existido erros na atribuição de centenas de milhares de vistos turísticos a cidadãos da Europa de Leste.

Ficher reconheceu não ter agido com firmeza, entre 2000 e 2002, na qualidade de ministro responsável pela área, de forma a evitar as fragilidades no sistema de controlo de entrada de imigrantes temporários. Apesar dos apelos à demissão vindos da oposição cristã-democrata, Gerhard Schroeder já afirmou que Fischer vai manter-se no governo. Segundo uma comissão parlamentar, chefiada pela oposição, o aligeiramento dos critérios de controlo da atribuição de vistos, decidido por Berlim, teria beneficiado as redes de tráfico ilegal de imigrantes. Desde o ano 2000 que centenas de milhares de clandestinos teriam entrado no espaço Schengen provenientes na sua maioria da Ucrânia, aproveitando-se das falhas do sistema de controlo de vistos. A situação seria do conhecimento da polícia alemã. O ministro do Interior, Otto Schily, negou, no entanto, até agora qualquer responsabilidade no sucedido.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.