Última hora
This content is not available in your region

Giuliana Sgrena ferida mas salva em Itália

Giuliana Sgrena ferida mas salva em Itália
Tamanho do texto Aa Aa

Salva mas não sã, a jornalista italiana libertada em Bagdade chegou esta manhã ao aeroporto Roma-Ciampino onde foi recebida pelo primeiro-ministro, por uma comitiva do jornal Il Manifesto para o qual trabalha e pelo presidente da Câmara de Roma, Valter Beltroni.

Acompanhada por vários elementos dos serviços das forças especiais e pelo marido, Pier Scolarin, Sgrena deu de imediato entrada numa ambulância que a conduziu ao hospital militar de Chelio onde vai receber tratamento. A jornalista encontra-se ferida numa clavícula, depois de ontem à noite a viatura em que seguia ter sido atacada, por erro, por uma patrulha americana, num posto de controlo quando se dirigia a alta velocidade para o aeroporto de Bagdade, perto do qual se deu o incidente. Com ela foram baleados três agentes dos serviços secretos italianos, um deles foi mortalmente atingido. Nicola Calípari, de 51 anos que salvou Sgrena com o seu próprio corpo. Os Estados Unidos prometeram realizar um inquérito sobre este incidente que estragou a alegria da libertação da jornalista, depois de um mês de cativeiro no Iraque. Sgrena foi assistida ontem à noite num hospital militar em Bagdade onde sofreu uma intervenção cirúrgica para extracção da bala. Esta manhã, partiu de Bagdade um avião com o corpo de Nicola Calípari que deve chegar ainda hoje a Roma.