Última hora

Última hora

Enviado da ONU vai discutir calendário da retirada síria do Libano

Em leitura:

Enviado da ONU vai discutir calendário da retirada síria do Libano

Enviado da ONU vai discutir calendário da retirada síria do Libano
Tamanho do texto Aa Aa

As tropas sírias estacionadas no Líbano prosseguem a retirada parcial com destino ao vale de Bekaa, no Leste do país. Enquanto isso a pressão internacional mantém-se e a Casa Branca exigiu a retirada total do exército e dos elementos dos serviços secretos antes das eleições de Maio. O embaixador sírio nos Estados Unidos deixou no ar essa possibilidade mas a questão do calendário é complexa.

O secretário-geral das Nações Unidas referiu ontem que a resolução 1559 não estabelece uma calendarização da retirada, apenas a reclama. Kofi Annan vai por isso enviar esta semana a Beirute e Damasco o norueguês Terje Roed-Larson para discutir a retirada total das tropas sírias do País do Cedro. A resolução 1559 exige ainda que o governo de Beirute assuma o controlo completo do país e desarme o Hezbollah, o único partido a guardar as armas uma vez terminada a guerra civil. O dia de ontem ficou igualmente marcado pela manifestação pró-síria realizada na capital. Centenas de milhares de xiitas responderam ao apelo do xeque Hassan Nasrallah que, durante a concentração, instou a oposição a rejeitar a resolução da ONU e a integrar um governo de unidade nacional. A formação de um novo executivo está entretanto nas mãos do presidente Emile Lahoud.