Última hora
This content is not available in your region

Ministros da União discutem "partilhas" da Philip Morris

Ministros da União discutem "partilhas" da Philip Morris
Tamanho do texto Aa Aa

Como repartir o dinheiro pago pela Philip Morris é o que se discute no Luxemburgo. Os ministros das Finanças da União tentam encontrar a fórmula certa para repartir o milhão de euros que o maior produtor mundial de cigarros vai pagar à Europa.

O dinheiro advém de um acordo, entre a Philip Morris e a Comissão Europeia. No ano passado, Bruxelas acusou a tabaqueira norte-americana de alimentar as redes de contrabando na Europa. A queixa não foi aceite pela Justiça dos Estados Unidos mas, quando Bruxelas equacionou queixar-se de branqueamento de capitais, a Philip Morris avançou para o acordo: um milhão e 250 mil dólares, a pagar à Europa, durante doze anos; metade da verba será paga nos primeiros três. Uma parte deverá ir para o orçamento comunitário; o resto será distribuído pelos Vinte e Cinco. Os critérios dessa distribuição poderão passar, entre outros, pelo PIB dos Estados membros e pelo volume de apreensões de tabaco de contrabando.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.