Última hora

Última hora

Início do julgamento de homem acusado do sequestro da escola de Beslan

Em leitura:

Início do julgamento de homem acusado do sequestro da escola de Beslan

Início do julgamento de homem acusado do sequestro da escola de Beslan
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de oito meses após o sangrento sequestro na escola número um de Beslan, na Ossétia do Norte, têm inicio hoje o julgamento de um dos homens acusados de envolvimento no ataque. O processo tem lugar em Vladikavkaz, o Sul da pequena república russa do Caúcaso.

Nur-Pashi Kulayev é alegadamente o único sobrevivente dos 32 terroristas que atacaram a escola. Reconheceu ter participado mas defende-se dizendo que não matou ninguém. Kulayev é acusado de homicídio e terrorismo e incorre numa pena de prisão perpétua. Desde 1996 que a Rússia aplica a moratória sobre a pena de morte. Mas para os habitantes de Beslan, a prisão perpétua é uma sentença demasiado ligeira. A 1 de Setembro o grupo de terroristas tomava de assalto a escola de Beslan. Uma acção reivindicada por Chamil Bassayev, o líder rebelde checheno. Mil e duzentas pessoas passariam dois dias sem água nem comida, até à intervenção das forças russas. Mas o balanço seria pesado: mais de 300 mortos, mais de metade dos quais crianças. Georgy Farniyev sobreviveu e regressou à escola, graças à promessa feita à avó. Mas nem todas as crianças retomaram os estudos. Georgy explica que o seu irmão, por exemplo, recusa voltar à escola e é a mãe que o ensina em casa. O início do julgamento está longe de acalmar os espíritos em Beslan. A localidade continua a acusar as autoridades de incompetência quer para proteger a escola quer para investigar e saber como pôde ocorrer tal tragédia.