Última hora
This content is not available in your region

União tem mais três grupos militares de reacção rápida

União tem mais três grupos militares de reacção rápida
Tamanho do texto Aa Aa

A Europa tem três novos grupos militares de intervenção rápida. Esta segunda-feira, Espanha, França e Alemanha assinaram um dos acordos. A Alemanha integra ainda um outro grupo, também criado esta segunda-feira, em conjunto com a Polónia, a Eslováquia, a Lituânia e a Letónia. A terceira formação agora criada reúne a Suécia, a Finlândia, a Estónia e a Noruega, que não pertence à União mas que participa na defesa da Europa.

Estes grupos tácticos inspiram-se na operação Artemis, realizada pela União Europeia em Ituri, na República Democrática do Congo, em 2003. Formada em grande maioria por soldados franceses, a Artemis tinha o selo da União Europeia e foi a primeira operação do bloco fora do continente europeu. A nova estratégia de segurança da UE passa assim pela criação, até 2007, de 13 destes grupos de reacção rápida. Trata-se de batalhões de 1500 militares, prontos a serem mobilizados em menos de quinze dias. Nove grupos são multinacionais – Portugal vai associar-se à Espanha e à Itália -, mas este dois países, assim como a França e o Reino Unido optaram por criar também grupos uninacionais.