A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Calor mortífero na Europa

Calor mortífero na Europa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O calor abrasa parte da Europa e causa as primeiras vítimas mortais. França, Alemanha, Bélgica, Itália, Espanha, Portugal, são alguns dos países onde as altas temperaturas são preocupantes. No norte de Itália, onde a canícula já matou seis pessoas, todas idosas. O alarme foi também lançado pelos agricultores e pelo Serviços de Protecção Civil que chamam a atenção para a descida dos níveis dos rios que causam já problemas de abastecimento de água e situações graves de seca, como não se via há anos. Em várias cidades italianas os serviços médicos estão a ser apoiados por grupos de voluntários para acudir às pessoas idosas mais isoladas, para prevenir tragédias, quando a temperatura prevista para os próximos dias, para região norte do país, pode chegar aos 40 graus.

Em Portugal, para além da seca que já levou o governo a pedir apoio suplementar a Bruxelas, é a praga do fogos que mais inquieta. Os bombeiros encontram-se em estado de alerta. Segundo a Agência para a prevenção de fogos florestais, o risco de incêndios para os próximos dias é “muito elevado na maior parte do país”.