Última hora
This content is not available in your region

Petróleo sobe com tempestade no Golfo do México

Petróleo sobe com tempestade no Golfo do México
Tamanho do texto Aa Aa

O petróleo voltou a subir, esta quarta-feira, por culpa da tempestade tropical que se abateu sobre o Golfo do México. As intempéries fizeram temer uma ruptura das reservas, o que fez o barril de crude norte-americano subir novamente acima da barreira dos 60 dólares.

Quanto ao Brent do Mar do Norte, o barril cotado em Londres, referência para o mercado europeu, está pouco acima dos 58. Este ano tem sido de subida em flecha do barril, que desde Janeiro já trepou quase 20 dólares. Os investidores estão a apostar num encolhimento das reservas durante o Inverno, uma altura de forte procura, o que está a fazer subir os preços. Paralelamente ao barril, também os combustíveis estão a subir para novos máximos históricos, o que penaliza o consumidor. É um assunto quente em cima da mesa, na cimeira do G8, que começa em Gleneagles, na Escócia. Antes de partir para a cimeira, o presidente norte-americano George W. Bush esteve na Dinamarca, onde deixou um apelo: “por razões de segurança nacional e também económicas, os Estados Unidos têm que se diversificar em termos de uso das energias. Encontrar outras fontes, sem ser a energia fóssil. Quero transmitir isso aos nossos amigos do G-8”, disse o Presidente. Este é um apelo ao uso das energias alternativas que para muitos pode parecer irónico, já que os Estados Unidos são, actualmente, o único país do G8 a rejeitar o Protocolo de Quioto.