A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Constituição Europeia: lufada de ar fresco vinda do Luxemburgo

Constituição Europeia: lufada de ar fresco vinda do Luxemburgo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A maior parte dos 250 mil eleitores do Grão-Ducado disseram sim à Carta Magna, com 56,52 por cento. A Constituição, um mês e meio depois do não francês e holandês, voltou à tona.

O primeiro-ministro luxemburguês aproveitou a divulgação dos resultados oficiais para agradecer aos eleitores que disseram “sim”. Gabou-lhes a coragem, depois do que aconteceu em França e na Holanda, mas recordou que a Europa ainda está em crise, apesar de agora se poder olhar para ela de forma positiva. Com o “sim”, Juncker vai manter-se no poder, tal como prometeu. O tratado mantém-se moribundo, mas pelo menos não recebeu o golpe de misericórdia. O Luxemburgo torna-se no 13o país a ratifiacar o documento. O Luxemburgo é o Estado da União mais rico, está entre a França, a Bélgia e a Alemanha. Tal como estes, é membro fundador da União Europeia.