Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Final feliz para o "enleio" do AS-28

Final feliz para o "enleio"  do AS-28
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi com grande emoção que as famílias dos tripulantes do mini-submarino russo, AS-28, seguiram através da televisão o resgate dos marinheiros.

A mulher do engenheiro de bordo, Paulina Bolonina, não conseguiu conter as lágrimas no momento em que viu no ecrã a figura do marido, vivo e bem de saúde. Paulina agradeceu o trabalho das equipas de salvamento que permitiu trazer a terra os sete ocupantes do submarino. “Estou muito agradecida pelo trabalho das equipas de socorro, as nossas e as britânicas, por terem conseguido salvar os nossos sete rapazes”, disse. Também o ministro da Defesa, Sergei Ivanov, agradeceu à Marinha Britânica, aos Estados Unidos e ao Japão, os participantes nesta operação. A Rússia não ganhou para o susto. Cinco anos após a tragédia do Kursk, que provocou a morte a 118 homens, a marinha russa viu-se de novo em apuros. O AS-28 estava encalhado desde quinta-feira a 190 metros de profundidade, preso em redes de pesca, numa baía no Pacífico, no extremo Oriente da Rússia. Depois de várias tentativas de regaste do submarino, o Kremlin pediu ajuda. Com uma precisão cirúrgica, o Scorpio 45 telecomandado, da marinha Britânica, cortou os cabos, permitindo içar o submarino.