Última hora
This content is not available in your region

Intempéries mantêm Discovery em órbita por mais 24 horas

Intempéries mantêm Discovery em órbita por mais 24 horas
Tamanho do texto Aa Aa

Aguaceiros e nuvens altas impediram esta segunda-feira o regresso do vaivém Discovery ao Centro Espacial Kennedy, de onde foi lançado no dia 26 de Julho.

As condições atmosféricas levaram a um primeiro adiamento de noventa minutos, mas a ausência de melhorias obrigou a NASA a rever o programa de aterragem da 114ª missão da era vaivém. Amanhã quando forem 10 horas e sete minutos em Lisboa, o Discovery deverá dar por concluído o seu 31º voo orbital. Porém, caso se verifiquem novas complicações climatéricas, as bases aéreas Edwards na Califórnia e de White Sands no Novo México estão de prevenção para eventuais aterragens. Apesar de todas as precauções tomadas pela NASA, o desprendimento de um pedaço de espuma isolante durante a manobra de lançamento fez temer pela integridade da nave, o que obrigou à primeira reparação em órbita de um veículo espacial. Depois de todos os percalços, é o clima que obriga os sete membros da tripulação a passarem mais um dia no espaço. Esta primeira missão tripulada desde a desintegração do vaivém Columbia, representou para a NASA um investimento de mil milhões de dólares e dois anos e meio de trabalho. Porém, as preocupações com a segurança do sistema de vaivéns, em serviço desde 1981, levaram à anulação por tempo indeterminado de todas as missões tripuladas. Um novo veículo espacial, ainda por conceber, deverá entrar em serviço por volta de 2010.
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.