Última hora
This content is not available in your region

Hamas ameaça Israel com "inferno" nos territórios que ainda ocupa

Hamas ameaça Israel com "inferno" nos territórios que ainda ocupa
Tamanho do texto Aa Aa

O Hamas promete um “inferno” a Israel após a retirada da Faixa de Gaza. A ameaça foi feita por Mohammed Deif. Num vídeo, o líder do grupo radical afirmou que Israel saiu humilhado de Gaza e incentiva os activistas a prosseguirem a luta armada até à libertação dos territórios palestinianos ainda ocupados, isto é, Cisjordânia e Jerusalém.

Autor de vários ataques anti-israelitas, Deif é um dos homens mais procurados por Israel há mais de 15 anos, vive na clandestinidade e sobreviveu a vários atentados. O Estado hebraico respondeu à ameaça. Responsável do ministério dos Negócios Estrangeiros, Ginedon Meir disse que “Deif tenta estragar a festa e que estas declarações provam que a Autoridade Palestiniana tem de combater organizações como o Hamas e a Jihad islâmica”. O presidente palestiniano é pressionado para desarmar os radicais. Mahmmud Abbas tem feito vários apelos ao desarmamento, mas Deif adverte contra qualquer tentativa nesse sentido. Por entre manifestações de júbilo, o Hamas e o Fatah, de Abbas, reivindicam ambos a vitória após a retirada israelita e há receios de que a guerra de palavras dê lugar a um conflito aberto.