Última hora

Última hora

Coreia do Norte aceita abandonar programa nuclear em troca de ajuda energética

Em leitura:

Coreia do Norte aceita abandonar programa nuclear em troca de ajuda energética

Coreia do Norte aceita abandonar programa nuclear em troca de ajuda energética
Tamanho do texto Aa Aa

Após dois anos de negociações a seis, a Coreia do Norte aceita abandonar o programa nuclear militar em troca de ajudas económica e energética. Pyongyang obtém ainda dos Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão, Rússia e China garantias de segurança e o direito de poder, um dia, usar a energia atómica para fins civis.

As negociações vão continuar em Novembro mas, segundo o negociador americano, o acordo de princípio deve ser seguido de provas. Christopher Hill afirma que “não pretendem ir para o terreno à procura de instalações nucleares, elas devem ser mostradas e o mais depressa possível, no próprio interesse da Coreia do Norte”. Em 2002, face às acusações de Washington sobre o desenvolvimento de armas proibidas, a Coreia do Norte retirou-se do Tratado de Não Proliferação nuclear (TNP) e expulsou os inspectores da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA). Com este acordo, o director da AIEA, Mohammed El Baradei, garante que os inspectores vão regressar “o mais depressa possível” ao terreno.